youzz

março 18, 2009

Tatu fugitivo

Esses dias, acho que foi no final de semana, estávamos eu, meu pai e minha mãe, fazendo alguma refeição juntos (coisa rara, nossos horários nunca batem). Não me lembro mais como surgiu o assunto...

ah, lembrei! o toque do meu celular, para as pessoas da minha familía, é uma música gravada pelo meu pai, láááá em 1967, ou algo assim, chamada Rosita´s Farm.

Fui atender, e quando voltei, meus pais falavam que alguém ia acabar me cobrando direitos autorais, conexos, or something, por estar usando a música, aí eu repsondi, mas é MEU pai que tá tocando também, tô nem aí.

Aí meu pai começou a contar a história da tal música, como chamava (pra minha mãe, porque eu já sabia...) e ele disse que era arranjo do Zé, e que inclusive ele tinha o arranjo original, com a letrinha do tal Zé, e que meu irmão queria gravar e blábláblá e aí né? mas QUAL Zé pai? heheheheehe. tem muitos Zés na sua vida.

O Zé Bicão.

Aí ele começou a contar que o filho de não sei quem, contou uma história ÓTEMA, que aconteceu com outro Zé, o Zé Alves* (será que era isso mesmo?)...

Estava o tal Zé Alves, o Antonio Arruda e mais um, que não lembro, tocando no Terraço Itália. Aí, nessa noite, uns sheiks estavam jantando por lá, e resolveram comer tatu. É, tatu mesmo, aquele bicho que mora emburacado e tem uma carapaça. E ao que parece, para esta iguaria ficar realmente saborosa, o tatu tem que ser abatido pouco antes de ir ao fogo, forno, brasa, sei lá (ai que dó gente). Vai daí, que o trio tá lá tocando, mandando bala na sonzeira e o Zé Alves, que era forte adepto de umas biritas, vê um tatu passar correndo pelo meio do salão. Lóóógico que o cara pirou né? hahahahaha. Imaginem a cena? o outro amigo, que também tinha visto o tatu passando, fez a linha, aproveitou a deixa e negou até a morte, pra ver se o amigo dava uma maneirada na manguaça: não Zé, cê tá louco, não tem tatu nenhum aqui, você tá bebendo demais!

Resolver o lance acho que não resolveu, mas meu pai disse que o Zé ficou bem umas duas semanas sem beber NADA!

* pode ser que eu tenha trocado os Zés, mas não importa, era tudo figuraça!

3 comentários:

Muta disse...

bom, talvez se ele tivesse visto vários tatus, o susto teria maior validade...

mas a história é impagável de qualquer maneira!!!

bjo

Ana Paula disse...

Genial!
E coitadinho do tatu...

Paula Clarice disse...

hahahahahahahahaha!!!!